Sede, sóbrios e vigilantes

64

“Sede, sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor,
como leão que ruge procurando alguém para devorar”.

I Pe 5:8

Cícero tornou famosa a expressão O tempora! O mores!  (Ó tempos! Ó costumes!) tentando entender aqueles tempos estranhos.

Sim, tempos estranhos e difíceis também hoje.

Em primeiro lugar, eu achei interessante o Estado ter o direito de definir o que é o “serviço essencial” durante esta pandemia.

Para muitos, engraxar um sapato é um serviço essencial.

Mas estranho mesmo é como o mundo está impondo os seus valores à igreja.

Muitas igrejas fecharam as suas portas na Páscoa “justificando” a recomendação da OMS.

A mesma OMS que informou que o aborto é considerado um “serviço essencial” durante a pandemia de coronavírus.

Em tempos onde diariamente se contam os mortos por coronavírus, não custa lembrar que mais de 42 milhões de abortos ocorreram em todo o mundo no ano passado – disparada a maior causa de morte em 2019.

Eu desconfio que neste momento o lugar mais perigoso para uma criança não é o coronavírus, mas é no útero de sua mãe.

Tirar uma vida inocente através do aborto não é e nunca será essencial.

Deixe um comentário