Em que país o Liberalismo funcionou?

46

Continuamos a jornada rumo ao Liberalismo respondendo esta pergunta natural de todo socialista, que por morrerem de medo da competição dentro de um mundo liberal, tentam refutar a possibilidade de um país que remunera quem melhor atende o mercado.

Realmente não temos um país que aplique “ipsis literis” todo formato Liberal em sua essência. Assim como não existia um país que aplicava as teses comunistas antes da tentativa fracassada da Revolução Comunista de 1917. Não é porque algo ainda não foi aplicado que algo seja ruim. Se assim o fosse, novos tratamentos para o câncer seriam ruins, ou ainda, as novas tecnologias que nos acompanham diariamente não seriam aceitas.

O fato mais importante na evolução humana não reside em refutar o que ainda não foi efetivamente testado! Ao invés disso devemos não nos permitir a repetir os erros do passado. O que estamos vivenciando em todas as partes do mundo é um olhar para a direita (na verdade para políticas liberais de livre mercado), uma vez que não só o comunismo falhou como também os países socialistas, que empregam a política da igualdade social.

Todos os países do mundo, sem exceção, testaram modelos políticos visando uma igualdade social baseada numa régua determinada por burocratas. Estes tentando fazer o papel de Deus, só perceberam que poderiam igualar toda sociedade na pobreza, jamais na riqueza. E desta forma, para atingir os objetivos das promessas de um mundo mais igual, começaram a gastar as riquezas produzidas em períodos de mercados mais liberais. Roubaram, através dos impostos, as riquezas de quem as tinham conquistado, e com isso desmotivaram a sociedade de fazer sua poupança.

Num mundo onde as desigualdades são reduzidas a fórceps para baixo, através da redistribuição desta riqueza via impostos, só há um caminho a ser atingido: o caminho da Venezuela e da fome! Já no futuro que nos aguarda, o país Liberal brindará as desigualdades onde o mais pobre será bem mais rico que os iguais num país socialista. Por isso hashtegueamos #liberazago.

Deixe um comentário