Por um Novo Brasil

43

Todos sabem que o grande mal do país são seus maus políticos. Sabemos também que o fator preponderante deles existirem foi a omissão por parte de todos nós cidadãos de bem em participar da vida política da Nação. Quando falamos em participar da vida política queremos dizer, participar de fato! Participar da vida política partidária! Assim como todo brasileiro, eu mesmo tinha por verdade que não valia a pena, para as pessoas de bem, participar do jogo político. No entanto, a situação vergonhosa a que chegamos no Brasil,muito me fez repensar minhas verdades, e principalmente me fez crer que se nada eu fizesse, deixaria de legado ao futuro de nossas crianças uma situação pior que a que eu tinha vivido, muito pior.

Todo brasileiro hoje em dia tem como pauta de assunto cotidiano a vida política e econômica danação. Essa temática está nas rodas de bares, corredores das universidades, reuniões de trabalho, mas principalmente na mesa do jantar dentro das casas dos cidadãos. Nosso povo percebeu que as promessas feitas pelos políticos nas mais variadas campanhas eleitorais durante anos estão muito longe de ter a mínima possibilidade de serem cumpridas. E o pior: além de não verem o paraíso na terra concretizado, sentem a presença do inferno de Dante lhes batendo aporta, através do desemprego, violência, falta de saúde, educação sofrível e tudo isso somado a uma corrupção estampada em todos os meios de comunicação por todos políticos sem exceções relevantes.

Mesmo nessa conjuntura, muitos relutam em participar da vida política da Nação. E isso será o grande desafio de todos nós brasileiros, formarmos um time de NOVOS políticos bem-intencionados e dispostos a gerar uma mudança, inclusive na Constituição Federal, de forma a deixar para trás o ESTADO DE BEM-ESTAR (Welfare State) e trazer a tona uma nova maneira de lidar com as questões públicas: A MERITOCRACIA.Não existe mais a menor possibilidade de você que nos lê, e que se indigna com a situação a que chegamos no país, possa deixar de AGIR! E agir é uma palavra forte, mas necessária neste momento. Você, cidadão, deve sim procurar um PARTIDO POLÍTICO que o represente filosoficamente e se agremiar a ele. Ser participativo! Discutir mudanças! E principalmente ser dono da coisa pública, pois quando a Rés Pública fica sem dono, a REPÚBLICA se acaba!

Deixe um comentário